Notícias

//
http://www.canoas.rs.gov.br/wp-content/uploads/2018/09/Vinicius-Thormann-34.jpg

Canoas recebeu mais 87 venezuelanos nesta quinta-feira

Até agora, o município já acolheu 288 imigrantes do país vizinho
Download Imagem Original

Foto: Vinicius Thormann

Na tarde desta quinta-feira (13), o município de Canoas recebeu um novo grupo de 87 venezuelanos dentro do processo de interiorização do Governo Federal. Somados aos que chegaram na quarta-feira (12), Canoas agora acolhe 288 refugiados em seu território. O Boeing 767 da Força Aérea Brasileira (FAB) decolou por volta das 9h, horário local de Boa Vista, e aterrissou às 14h42 em Porto Alegre. No total, 176 imigrantes desembarcaram no Salgado Filho, 89 foram para Esteio.

A secretária do Desenvolvimento Social, Luísa Camargo, acompanhada do secretário de Planejamento e Gestão, Paulo Accinelli, foi na pista do aeroporto receber a nova turma de venezuelanos. Ao serem questionados sobre as suas expectativas no Rio Grande do Sul, a resposta coube em uma só palavra da língua espanhola: trabajo. Crianças, jovens e adultos, em busca de um futuro melhor, trouxeram em suas bagagens muito mais do que os seus pertences, trouxeram a esperança de um futuro com mais igualdade.

Todos os solicitantes de refúgio e de residência que aceitaram participar da interiorização foram vacinados, submetidos a exame de saúde e regularizados no Brasil – inclusive com CPF e carteira de trabalho. A interiorização é uma iniciativa criada para ajudar venezuelanos em situação de extrema vulnerabilidade a encontrar melhores condições de vida em outros Estados brasileiros. O grupo de hoje foi levado para o abrigo que fica na Avenida Farroupilha. Após de instalarem, alguns saíram para a calçada a fim de descobrir mais informações sobre a cidade que estava os acolhendo.

Repasse de recursos

A destinação de verbas pelo Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (Acnur) vai custear a estadia dos venezuelanos. As Forças Armadas do Brasil darão apoio no fornecimento de alimentos. Inicialmente, Canoas recebe R$ 1,2 milhão do Governo Federal para custear as necessidades emergenciais dos imigrantes. O contrato tem duração de seis meses, mas na hipótese deste período não ser suficiente para a integração dos venezuelanos no país, o convênio poderá ser prorrogado.

“Nossa primeira preocupação é fazer com que eles se sintam acolhidos e possam superar as primeiras barreiras impostas pela língua estrangeira. Queremos fazer com que eles se insiram o quanto antes na nova realidade de vida. A nossa rede de voluntários está engajada e, com certeza, será um trabalho com muitos frutos”, destaca a secretária Luísa.

Nesta sexta-feira (14), o ministro do Desenvolvimento Social, Alberto Beltrame, e o prefeito de Canoas, Luiz Carlos Busato, visitarão os dois abrigos que receberam venezuelanos nesta semana. A visita contará com a presença dos prefeitos de Chapada, Carlos Catto, e de Cachoeirinha, Miki Breier, municípios que também se interessaram em participar do processo de interiorização.

Assessoria de Comunicação