Notícias

//
http://www.canoas.rs.gov.br/wp-content/uploads/2018/09/Vinicius-Thormann-7-1.jpg

Parque Capão do Corvo conta com um relógio biológico do corpo humano

O horto medicinal é formado por plantas que estão relacionadas aos principais órgãos do corpo.
Download Imagem Original

Foto: Vinicius Thormann

A Secretaria Municipal do Meio Ambiente (SMMA) de Canoas inaugurou um relógio biológico do corpo humano no Parque Getúlio Vargas (Capão do Corvo). O projeto foi desenvolvido junto à Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Rio Grande do Sul (Emater/RS) e com a Pastoral da Saúde de Canoas.

O relógio biológico é uma uma horta medicinal composta por plantas utilizadas para tratamentos de saúde. O horto oferece segurança na produção das plantas medicinais, livres de agroquímicos, animais e contaminantes. Didaticamente, ainda contribui para o conhecimento, facilita o acesso da comunidade, preserva o ambiente e as espécies. A diferença do relógio biológico do corpo humano é que as plantas estão relacionadas aos principais órgãos do corpo, como também, informa os horários de maior atividade de cada órgão e quais as plantas recomendadas para tratamento de doenças específicas.

No centro do relógio há uma placa do corpo humano com as figuras dos sistemas para que as pessoas conheçam melhor a localização de cada órgão dentro do seu próprio organismo. Em cada canteiro foram plantadas duas espécies de ervas com comprovação científica de uso e, no canteiro central, variedades condimentares e aromáticas.

De acordo com o diretor de Educação Ambiental da SMMA, Marcelo Garcia, o horto medicinal tem a finalidade de resgatar e valorizar as plantas medicinais e a sua utilização. “Além disso, queremos estimular o cultivo e proteção dessas espécies que fazem parte da nossa cultura e de muito dos hábitos das famílias, são conhecimentos que passam de geração em geração”, explica.

Assessoria de Comunicação

Mais fotos: