Observatório de Segurança Pública de Canoas

Instituído pela da Lei Municipal Nº 5386, de 19 de maio de 2009, o Observatório de Segurança Pública de Canoas iniciou suas atividades em maio de 2010.

O Observatório de Segurança Pública de Canoas (OSPC) foi constituído por sociólogos e geógrafos com um perfil aplicado à prática e às ferramentas de inteligência (como os softwares de análises estatísticas e de georreferenciamento, além das inovadoras técnicas de pesquisa).

Iniciou formalmente suas atividades em 2010 e constitui-se num centro de pesquisa social aplicada à segurança pública. Foi implementado, inicialmente, com recursos advindos do Programa Nacional de Segurança Pública (PRONASCI), da Secretaria Nacional de Segurança Pública do Ministério da Justiça, e da Prefeitura Municipal de Canoas, e transformado institucionalmente em política pública através da Lei Municipal nº 5386, passando a ser financiado pela Prefeitura, com o objetivo de qualificar e aperfeiçoar as atividades realizadas pelo Gabinete de Gestão Integrada Municipal (GGI-M), sendo atualmente executado pela Fundação LaSalle.

O OSPC é uma ferramenta estratégica inovadora que auxilia o trabalho dos gestores públicos da área de segurança da cidade de Canoas. Serve como base para o planejamento de políticas públicas e estratégias de enfrentamento da violência urbana, possibilitando à administração pública uma gestão mais inteligente dos recursos empregados, aumentando a segurança e a qualidade de vida da população do município.

Atualmente, os principais indicadores criminais monitorados pelo Observatório são: Mortes Violentas (homicídio, latrocínio, encontro de cadáver, mortes decorrentes de confronto com a polícia e feminicídio), Violência contra a Mulher, Furto e Roubo de Veículos. O Observatório ainda acompanha indicadores de violência escolar e contribui com os projetos de prevenção à violência desenvolvidos no âmbito da Secretaria Municipal de Segurança Pública e Guarda Municipal, seja realizando diagnósticos territoriais ou desenvolvendo a avaliação dos diferentes programas executados.

Contamos com a parceria de instituições estaduais que são fonte de informações para os nossos indicadores, como a Polícia Civil, a Polícia Militar e a Secretaria de Segurança Pública do Estado, bem como órgãos da administração pública municipal, como a Secretaria de Educação, de Saúde, de Desenvolvimento Social, Centro de Referência para Mulheres, Instituto Canoas XXI, entre outros.

Registro Online de Violência Escolar - ROVE

O ROVE tem por objetivo mensurar quantitativamente as características das violências junto às escolas de ensino fundamental. Em conformidade com a Lei nº5505/2010, visa subsidiar as políticas de prevenção a partir do registro eletrônico e do acompanhamento das ocorrências que possam representar a violência no e para o ambiente escolar. O registro é preenchido por um servidor autorizado de cada escola da rede municipal de ensino. Sua implantação iniciou em 2011, em caráter experimental, e hoje já se consolidou como uma ferramenta do Sistema de Prevenção à Violência Escolar.

Até o final de 2017, foram feitos 3.078 registros pelas escolas, 2.766 envolvendo alunos. No total de registros, foram indicadas 4.954 situações de violência. Para mais resultados, confira em nossos relatórios de pesquisa.

Se você é um servidor autorizado por uma das Escolas Municipais de Canoas clique abaixo para preenchimento dos registros.

> Preencha os registros clicando aqui

Acesso à Informação

O Observatório de Segurança Pública de Canoas visa desenvolver, fortalecer e operacionalizar um sistema de monitoramento e avaliação local das ações de segurança pública com cidadania, pactuando indicadores de desempenho, promovendo e propondo ações a serem executadas por agentes públicos na cidade de Canoas/RS. Ademais, tem como propósito coletar, analisar e disponibilizar informações, sistematizar conceitos e metodologias, agregando conhecimentos e experiências na gestão do conhecimento em segurança pública.

Neste sentido, o Observatório se consolida como uma política social à medida em que incentiva o acompanhamento e controle público e democrático sobre as informações de segurança pública, publicizando seus indicadores criminais, de acordo com o novo paradigma de transparência pública determinado pela implantação da lei federal nº12.527, conhecida como Lei de Acesso à Informação.

Com a finalidade de garantir a transparência das informações referentes à segurança pública do município e garantir a publicização de indicadores sobre segurança pública monitorados pela Secretaria de Segurança Pública e Cidadania, seguem relatórios referentes aos anos de 2015, 2016 e 2017, sendo que os resultados de 2018 serão publicados trimestralmente: