Notícias

//
https://www.canoas.rs.gov.br/wp-content/uploads/2024/05/WhatsApp-Image-2024-05-06-at-17.48.53.jpeg

Prefeitura atualiza ações e medidas para retomar serviços e ajudar as comunidades de Canoas

Prefeito Jairo Jorge destacou o trabalho permanente das equipes da administração, o apoio de voluntários, das forças de segurança após as fortes cheias que atingiram o município
Download Imagem Original

Foto: Alisson Moura/PMC

O prefeito Jairo Jorge concedeu uma entrevista coletiva, na tarde desta segunda-feira (6), no Paço Municipal, para atualizar as medidas que estão sendo adotadas em meio às fortes chuvas que devastaram Canoas e região. A catástrofe natural atinge 60% da área do município, ou seja, dois terços do território, com a água alcançando toda a parte Oeste da cidade (bairros como Mathias Velho, Rio Branco, Fátima, Harmonia, São Luís e Mato Grande), da região do bairro Niterói (ao Leste) e até da rua Brasil, do Centro.

“Em boa parte dessas regiões, a água alcançou de quatro a cinco metros de profundidade. Foram cerca de 180 mil pessoas atingidas com as águas de rios, como Taquari, Delta do Jacuí, Sinos e Caí, no lado Oeste, e pelo rio Gravataí, no bairro Niterói”, explicou o prefeito.

Dois óbitos foram confirmados, oficialmente, pelo Instituto-Geral de Perícias e pela Brigada Militar em decorrência das cheias. Jairo Jorge destacou o empenho e o apoio dos diversos órgãos de segurança, como Força Aérea Brasileira (FAB), Exército, Brigada Militar (BM), Polícia Civil (PC), Corpo de Bombeiros e Força Nacional, com ações de policiamento ostensivo, preventivo e de apoio aos serviços.

O prefeito destacou as dezenas de medidas para enfrentar as adversidades causadas pelo evento climático extremo que atinge a população. São ações concretas em diferentes eixos a fim de contribuir ainda mais os esforços das equipes da Prefeitura, forças de segurança e civis voluntários.

Confira as medidas:

Centros: quatro Centros de Resgates serão abertos em diferentes pontos da cidade. Cada um desses locais conta com duas lideranças como pontos focais e com a tarefa de organizar os trabalhos de voluntários nos serviços de assistência social.

Acolhimento: o município tem cerca de 17 mil pessoas acolhidas em 59 espaços organizados pela Prefeitura. As estruturas oferecem café da manhã, almoço, jantar e disponibilizam água e serviços de higiene. As bases contam com um responsável da área da saúde e servidores de escolas alocados em cada um desses locais, além de agentes de força de segurança e mesmo guardas privados. Um espaço de acolhimento exclusivo para crianças sem acompanhamento está sendo disponibilizado na EMEI Vovó Babali (av. Inconfidência, 721, Centro), com funcionamento 24 horas.

Abastecimento de água: a Corsan pretende retomar as operações na estação de tratamento de água no bairro Niterói, o que deve viabilizar a volta do abastecimento de 80% da cidade. Ainda serão abertos poços artesianos e cisternas em locais estratégicos para atender população. O município conta com 38 caminhões-pipa à disposição para atendimento à comunidade. Locais como abrigos, hospitais e bairros, sem abastecimento, recebem a atenção desses veículos.

Segurança: as corporações da segurança estadual — Brigada Militar e Polícia Civil — e a própria Guarda Municipal (GM) vem promovendo patrulhamentos constantes nas regiões de áreas inundadas e secas. A presença desses agentes busca combater o crime organizado e inibir delitos como furtos e saques.

Acolhimento de animais: atualmente, Canoas conta com 11 centros de atenção aos animais resgatados da enchente. Em torno de 1 mil pets estão a salvo e sob a guarda da Prefeitura neste momento. Os bichinhos recebem alimentação e cuidados.

Saúde: Diante os estragos causados pelas águas em equipamentos públicos, como Hospital de Pronto Socorro de Canoas (HPSC), três UPAS, três farmácias populares e quatro CAPS; diversas equipes estão sendo remanejadas para reforçar o acolhimento e criar unidades volantes para atender a população. Haverá também um reforço no Hospital Universitário (HU) e no Hospital Nossa Senhora das Graças. Canoas terá três hospitais de campanha em operação, sendo que um já está em atividade, na Ulbra. As outras unidades — no HU e no Hospital Nossa Senhora das Graças — entrarão em funcionamento nos próximos dias. Medicamentos também estão sendo colocados à disposição nos quatro centros de acolhimento e assim como atendimento psicológico.

Centrais: as doações em prol dos necessitados poderão ser entregues na Central de Doações, localizada na Cassol Centerlar, na Avenida Farroupilha, 5775, no bairro Marechal Rondon. Também será aberta uma Central de Entregas, em endereço a ser confirmado.

Cadastro de Desabrigados: já existe uma listagem no site da Prefeitura com nomes das pessoas resgatadas e assistidas em cada um dos abrigos em funcionamento, que pode ser conferida aqui. Ainda, será organizada a divulgação de nomes de pessoas desaparecidas a partir de boletins da Polícia Civil para ajudar na localização.

Acampamentos: o município está disponibilizando o Parque Getúlio Vargas, o Capão do Corvo, para centralizar os atendimentos das pessoas que estão em locais públicos, fora dos abrigos. A medida busca facilitar acolhimento e garantir mais segurança.

Alimentação: os voluntários estão contribuindo para viabilizar a alimentação pronta junto às quatro centrais para garantir refeições para as pessoas atingidas.

PIXs: a Prefeitura lançou a chave PIX sos@canoas.rs.gov.br para arrecadar valores para fornecer abrigo, alimentos, roupas e outros itens essenciais. Ainda conta com uma chave PIX sosanimais@canoas.rs.gov.br para causa animal, a fim de custear cuidados veterinários, alimentação e demais assistências necessárias.

[addtoany]