Notícias

//
https://www.canoas.rs.gov.br/wp-content/uploads/2023/03/sub-foto-brasao-prefa-portal.png

Prefeitura solicita ao Ministério da Saúde mudança no critério para envio de vacinas da dengue

Download Imagem Original

Foto: Divulgação/PMC

Considerando o alto número de casos de dengue confirmados em Canoas e na Região do Vale do Sinos, o Município enviou ofício ao Ministério da Saúde solicitando que os critérios para distribuição das vacinas sejam a infestação existente nas cidades e o número de óbitos.

“Exigimos uma explicação do Ministério da Saúde sobre os critérios escolhidos. Como Canoas, que está em situação muito mais grave que a da região contemplada com as vacinas, não recebeu as doses. A prioridade para definição dos municípios que recebem as vacinas deve ser o número de casos confirmados e os óbitos”, ressaltou o prefeito Jairo Jorge.

Nos dados presentes no Painel de Casos de Dengue do Governo do Estado, Canoas registra, nesta sexta-feira (26), 2.035 casos confirmados. Já nos números reais, computados pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS), apontam um total de 3.434 casos. A Região 8 — Vale do Caí e Região Metropolitana, da qual a cidade é integrante, apresenta 3.988 casos confirmados e sete óbitos.

Já a Região 10, Capital e Vale do Gravataí, que foi priorizada no momento do envio, apresenta 3.054 casos e cinco óbitos, número menor que o registrado em Canoas e outras regiões, como a do Vale do Sinos, que tem 21.361 casos e 23 óbitos e a Fronteira Noroeste, com 18.467 confirmações e 23 mortes.

Em virtude da grave situação registrada em Canoas, a Prefeitura anunciou e já colocou em prática seis medidas emergenciais para conter o avanço da doença e desafogar os atendimentos no sistema de saúde. Confira as medidas anunciadas:

1. Implantação de um hospital de campanha anexo à UPA Boqueirão, no bairro Guajuviras;
2. Ampliação da equipe médica nas unidades de saúde Guajuviras, CAIC e Estância Velha, com dois médicos a mais em cada;
3. Atendimento especializado e exclusivo para pessoas com mais de 60 anos com sintomas de dengue na UPA do Idoso, das 7h às 19h;
4. Compra de 40 mil testes rápidos e retomada da Central de Testagem junto à Estação Canoas;
5. Intensificação das ações diárias dos agentes de endemias e contratação de 15 novos profissionais;
6. Inauguração da UPA Niterói até o final de abril, com funcionamento das 7h às 23h.

Texto: Gabriel Amaral
Edição: Eduardo Rodrigues